galeria de fotos
horários
horários
destaques

AUTO CONCEITO, MOTIVAÇÃO E APRENDIZAGEM

A aprendizagem se desenvolve dentro de um campo de relações e dar-se durante todo o tempo, dentro e fora da escola. O aluno pode esquecer noções e conceitos que aprendeu em alguma etapa de sua vida com algum professor, mas lembra das atitudes que tinham com relação a ele. O mesmo se dá na família, a criança retém os sentimentos que seus pais têm com relação a ela e a vida em geral. Esses sentimentos serão base para o conceito que ela formará de si própria e do mundo.

O que acontece com o indivíduo em desenvolvimento, em sua casa, na escola e em seus vários ambientes sociais, irá determinar o que ela vai aprender, como vai aprender, e na maioria das vezes, no tipo de pessoa que se tornará.

Na escola, o professor precisa estar atento. A sua atitude para com o aluno pode influenciar positiva ou negativamente no processo de aprendizagem, na motivação. Se acharmos que somos capazes de fazer uma coisa bem feita, certamente teremos confiança em nosso desempenho e conseguiremos realizá-la melhor. Se acharmos que somos inteligentes e capazes, temos vontade de fazer as coisas para mostrar aos outros e a nós mesmos que temos valor. Portanto nosso auto conceito, isto é, a maneira pela qual nos vemos, influi na motivação.

A maneira como o aluno se vê, o jeito como se sente, irá influir muito em tudo que ele faz e em sua capacidade de aprendizagem. Se ele não tiver fé em si mesmo, julgar-se inferior aos outros, não terá motivação para aprender. Não conseguirá interessar-se por nada, achando de antemão que irá fracassar. Com medo do fracasso, o aluno nem tenta um novo comportamento, ou então, toma atitudes inadequadas num esforço de mostrar aos outros que é alguém.

O desenvolvimento do auto conceito positivo deve ser uma preocupação central do professor. Só se tiver uma autoimagem positiva o aluno terá a necessária motivação para aprender.

Embora esse processo seja complexo, não é difícil influenciar o aluno para que ele realize uma atividade que vá contribuir para a sua autoestima. Da mesma forma que um adulto, ele deseja fazer coisas que o torne mais adequado, mais capaz, admirado e aceito pelos outros. Toda vez que perceber que sua imagem está em jogo, irá esforçar-se ao máximo para sair-se bem. Esse esforço, esse empenho nada mais é que a motivação.

Nesse quadro, o papel do professor é fundamental. A atitude para com o aluno pode influenciar de maneira decisiva na construção de sua autoimagem.

O método de ensinar, suas atitudes, o jeito de relacionar-se com cada aluno e até mesmo a frequência com que ele fale com cada um, o interesse e o carinho que demonstra até sem querer, influencia no desenvolvimento afetivo. Em consequência estaria influindo na formação do auto conceito, na motivação e na capacidade de aprendizagem do aluno.

SUELY BORGES (mãe de aluno do Ensino Fundamental I)

Bibliografia: Atuação Psicopedagógica e Aprendizagem Escolar/ Fermino Fernandes Sisto – Petropólis. RJ: Vozes, 1996. MIRANDA, Simão de. Um vôo Possível: O Sucesso Escolar nas Asas da Autoestima – Campinas, SP: Papirus, 2003.